AS MAIS POPULARES

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

SINAL DA CRUZ:

Você quer paz para seu coração? Esse simples gesto lhe dará isso e muito mais. 

Sinal da Cruz.

.
Pe. José Cassimiro Sobrinho*
.
No batismo, o sacerdote nos marcou com o sinal da cruz. Foi logo no início, depois do acolhimento. Os pais e padrinhos disseram estar conscientes do dever de nos educar na fé católica e prometeram ajudar-nos, com a palavra e com o exemplo.

.
Mas, o que é o sinal da cruz? Por que devemos fazê-lo? Quando e como realizá-lo?

O sinal da cruz, conforme ensina o catecismo, é o sinal do cristão. Lembra-nos o grande amor de Deus para conosco. Deus nos amou tanto que deu seu filho para nos salvar.
Lembra-nos, também, o nosso amor para com Deus e para com o próximo.
A cruz é formada de duas partes: uma vertical e outra horizontal.
.
A vertical nos orienta para o céu: é o nosso amor para com Deus. A horizontal se volta para os que estão ao nosso lado: é o amor para com o próximo, aquele que está mais perto de nós.

.
Os dois amores se entrelaçam um no outro, como as duas hastes da cruz. Um não pode existir sem o outro. Não existe o pedestal da cruz sem os braços e nem os braços sem o pedestal.

Os dois se completam. Não se pode amar a Deus sem amar o próximo e nem se pode amar o próximo sem o amor a Deus.
Amar o próximo sem amar a Deus é mera filantropia. Amar a Deus sem amar o próximo é algo vazio e abstrato.
O próprio evangelho afirma: quem diz amar a Deus e não ama seu irmão é um mentiroso (1 Jo 4, 2 0-21) .
Fazemos o sinal da cruz na testa para que Deus coloque em nossa mente pensamentos bons, nobres, verdadeiros e justos.
Agimos de acordo com aquilo que pensamos. São as idéias que movem o mundo. Daí, a necessidade de termos idéias nobres e uma mente arejada.
Outrossim, fazemos este sinal, na testa, para retirar os maus pensamentos. As maquinações perversas. Os maus intentos. As falsas ilusões. Para despoluir a mente.
Fazer que ela se torne serena, equilibrada e transparente. Arquitetar raciocínios retos e proveitosos. Fazemos o sinal da cruz na boca para que Deus purifique nossos lábios como purificou os de Isaías (Is 6, 1-7).
"Durante a tentação, fazei piedosamente na fronte, o Sinal da Cruz, pois este é o sinal da Paixão reconhecidamente provado contra o demônio" (Sto. Hipólito de Roma).
Assim, poderemos cantar seus louvores e anunciar sua santa palavra.
Dar conselhos sábios e dizer aquilo que é da vontade de Deus, na hora certa, no momento adequado e com palavras apropriadas.
Possamos destilar de nossos lábios canções e sorrisos que alegrem o coração das pessoas que nos cercam.


Pedimos, também, que o Senhor não nos permita dizer palavras más, ofensivas, injuriosas. Não pronunciar o nome de Deus em vão, nem dizer imprecações contra o céu.
Fazemos o sinal da cruz no peito, pedindo a Deus colocar em nosso coração o amor puro e verdadeiro. Aquele que brota do coração de Deus e se confunde com Deus (1 Jo 4, 7-9).
Que não nos deixe confundir amor com sentimentalismo ou paixão desordenada. Isso é caricatura de amor.
.
Suplicamos, ainda, que tire de nosso interior, todo desejo de ganância, de avareza e de apego excessivo aos bens materiais.

.
Dê-nos um coração sensível, terno, cheio de compaixão e de misericórdia. Semelhante ao coração manso e humilde de Jesus (Mt 11, 28-30).

Para isso, precisamos fazer o sinal da cruz, sempre. Frequentemente. Várias vezes no dia, sobretudo, ao se levantar e ao se deitar. No início e no final do dia, para que a graça de Deus nos acompanhe, em todas as nossas ações.
Antes e depois das refeições, no começo e no término dos nossos trabalhos, nas tentações e nas dificuldades, fazemos o sinal da cruz, na sua forma mais abreviada (em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, Amém);
Invocando as três pessoas divinas, louvando, agradecendo e pedindo os auxílios de que tanto necessitamos.
E tudo, com muito respeito, sem pressa e sem distração. Pensando nas palavras que pronunciamos e nos gestos que fazemos. É ao Deus uno e trino que nos dirigimos. 
.
Possam estas reflexões, ajudar-nos a entender melhor o significado do Sinal da Cruz, sua finalidade e a maneira correta de realizá-lo ao longo do dia.

.
Esta breve oração tornar-se-á agradável a Deus e muito valiosa para quem a realiza de maneira correta e atenciosa. Será um sinal luminoso do nosso amor a Deus e ao próximo.

*Capelão do Mosteiro Mãe de Deus, em Viçosa. Vigário Paroquial da Paróquia de Santa Rita. Doutor em Direito Canônico

SÃO FRANCISCO DE ASSIS E A QUARESMA:

IMPRESSIONANTE! Veja o que fez São Francisco de Assis.

São Francisco de Assis
.
Como São Francisco fez uma Quaresma numa ilha do lago de Perusa, onde jejuou quarenta dias e quarenta noites, e não comeu mais do que meio pão.

.
Deus Pai quis fazer de São Francisco, o servo verdadeiro de Cristo, porque em algumas coisas foi como um outro Cristo;

Dado ao mundo para a salvação das pessoas, conforme e semelhante ao seu Filho Jesus Cristo;
Como nos demonstra no venerável colégio dos doze companheiros e no admirável mistério dos sagrados Estigmas, como no jejum contínuo da santa Quaresma, que ele fez do seguinte modo.
.
Estando uma vez São Francisco, no dia do carnaval, ao lado do lago de Perusa, na casa de um seu devoto, com quem tinha se hospedado à noite;

.
Foi inspirado por Deus que fosse fazer aquela Quaresma numa ilha do lago.

.
Por isso, São Francisco pediu a esse seu devoto que por amor de Cristo o levasse com a sua barca a uma ilha do lago onde não morasse ninguém, e fizesse isso na noite do dia de Cinzas, de modo que ninguém se desse conta.
.
E ele, por amor da grande devoção que tinha por São Francisco, atendeu solicitamente ao seu pedido e o levou para a dita ilha; e São Francisco não levou consigo a não ser dois pãezinhos.
.
E quando chegou à ilha e o amigo estava partindo para voltar para casa;

São Francisco pediu-lhe encarecidamente que não revelasse a ninguém como ele estava lá, e que não viesse busca-lo a não ser na Quinta-feira Santa.
E assim ele partiu, e São Francisco ficou sozinho.
.
E como não havia nenhuma habitação em que pudesse abrigar-se, entrou num bosque muito espesso, que ameixeiras e arbustos tinham ajeitado como um ninho ou como uma cabaninha;

E nesse lugar pôs-se a rezar e a contemplar as coisas celestiais.
.
E esteve aí durante toda a Quaresma, sem comer nem beber, a não ser a metade de um dos pãezinhos, como descobriu o seu devoto na Quinta-feira Santa, quando voltou a ele;

O qual encontrou, dos dois pãezinhos, um e meio; e a outra metade se acredita que São Francisco comeu por devoção ao jejum de Cristo bendito, que jejuou quarenta dias e quarenta noites sem tomar nenhum alimento material.
.
E assim, com aquele meio pão, afastou de si o veneno da vanglória e, a exemplo de Cristo, e jejuou quarenta dias e quarenta noites.

.
Depois, naquele lugar em que São Francisco tinha feito uma abstinência tão maravilhosa, Deus fez muitos milagres pelos seus méritos.

Por isso, os homens começaram a construir casas lá e a morar nelas; e em pouco tempo fez-se um castelo bom e grande, e aí está o lugar dos frades, que se chama lugar da ilha.
.
E os homens e mulheres daquele castelo ainda têm grande reverência e devoção por aquele lugar onde São Francisco fez a referida quaresma.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

INTERCESSÃO:

O poder do jejum e da oração na intercessão:


Interceder é ver a necessidade da intervenção de Deus nas mais diversas situações. É conhecer a vontade de Cristo, de modo a ver as circunstâncias como Cristo as vê, e unir-se a Ele em súplica para que a vontade e os propósitos Divinos sejam cumpridos na vida dos homens e das nações.
Do ponto de vista espiritual, interceder é conduzir-se pelo Espírito Santo e ver com os olhos de Deus a situação na vida da Igreja, dos homens e do mundo. A intercessão nos torna aliados de Deus para o cumprimento dos Seus propósitos aqui na Terra e sabemos que isso provoca a resistência dos exércitos inimigos que tentarão impedir o seu cumprimento.
Neste sentido, o intercessor precisa se esforçar para permanecer unido ao Senhor, sendo o jejum uma das principais ferramentas para mantê-lo em comunhão com Deus. Seu objetivo é conduzir uma pessoa à plena lucidez espiritual e facilitar a profunda comunhão com Deus.
Deus nos deu certos instintos básicos que incluem os apetites do corpo, mas requer que tenhamos o físico submisso ao espírito. Por isso, o intercessor tem de saber distinguir a linha entre satisfazer os desejos normais do corpo e as demandas do espírito. São Paulo insistia em disciplinar o corpo para não “satisfazer os desejos da carne” (cf. Rm. 13,14). “Revestir-se do Senhor Jesus”. Para o discípulo o jejum é um exercício espiritual tão eficaz como a ginástica o é para o atleta.
Oração e jejum são sempre armas fortes para derrubar fortalezas e manter afastado o inimigo. Jejum e oração enfraquecem o poder das forças espirituais do mal, inibindo a interferência delas em nossa vida, sendo que só o poder de Deus pode vencê-las. Sendo assim, toda pessoa que busca a Deus em jejum e oração, permanece em comunhão com o Ele e torna-se capacitada a vencer estes inimigos.
Jesus sentia-se fortalecido pelo jejum. Ao enfrentar as terríveis tentações de Satanás, encontrava-se plenamente lúcido. Este exemplo de Jesus deve ser seguido pelo intercessor que deseja obter vitória no combate espiritual da intercessão. Ao enfrentar tentações ou provações, faça do jejum uma das suas principais armas espirituais. Há aqui uma aplicação espiritual na luta que se trava nas “regiões celestiais”. Satanás é um adversário duro e não desistirá de tentar perder as almas, a menos que seja forçado a fazê-lo. O jejum dá autoridade ao intercessor para pedir ao Senhor a graça de obrigar o inimigo a largar sua presa.
Se você se submeter sinceramente ao Senhor, arrepender-se, orar e procurar a face de Deus buscando os Sacramentos; se você meditar constantemente a Palavra de Deus, você experimentará um aumento na percepção de Sua presença (João 14.21). O Senhor deseja lhe conceder discernimento espiritual e desenvolver em você a fé incondicional. Faça um plano pessoal de jejum e de oração. Você se sentirá física, mental e espiritualmente fortalecido, e entenderá claramente as respostas que Deus concede às suas orações.
Tipos de jejum
1. Jejum da Igreja: pode ser praticado por toda igreja, inclusive doentes e idosos, pois se baseia em três refeições - café da manhã, uma refeição completa e um lanche. Neste jejum são evitadas balas, doces, chocolates, biscoitos, refrigerantes, bebidas alcoólicas e os cafezinhos.
2. Jejum a Pão e Água:consiste em comer pão quando se tem fome e beber água quando se tem sede e nunca comer pão e beber água ao mesmo tempo, porque esta mistura geralmente gera dores de cabeça.
3. Jejum a base de líquidos:neste tipo de jejum a alimentação é líquida. Exemplo: sucos de frutas e de legumes (não é vitamina),chá, água de coco, soro caseiro, caldo (não é canja, nem sopa).
4. Jejum Completo:é indicado para aqueles que através de treino e disciplina já passaram pelos outros tipos. A pessoa deve ingerir apenas água, ou seja, não pode comer/beber nenhum tipo de alimento sólido ou líquido. O fundamental é ingerir água várias vezes ao dia.
Importante:nenhum jejum exclui o café da manhã, este deve ser tomado como de costume, se você não possui este hábito um copo de água morna pela manhã é o bastante para evitar dores de estômago, irritabilidade e dor de cabeça.

Algumas Advertências
a)      Algumas pessoas não podem, de forma alguma, praticar o jejum, por razões de natureza física. Irmãos e irmãs que tenham doenças como o diabetes, pressão arterial alterada, doenças cardíacas, úlceras, câncer, doenças pulmonares ativas, gota, doenças do fígado e dos rins, enfarto recente, doenças cerebrais, gravidez ou idade avançada sem a prática constante do jejum durante a vida. Em suma: Não devemos jejuar sem a aprovação médica ou sob tratamento médico.
b)      A volta da alimentação normal, depois de jejuarmos, deve ser feita através de pequenas porções de alimento. Após jejuns médios e longos, é aconselhável:
  1.   Não adicionar sal aos alimentos, pois o paladar será mais sensível, preferindo alimentos simples, integrais e naturais;
  2.   Continuar a beber muita água – um litro ou mais por dia;
  3.   Comer devagar utilizando a mastigação por mais tempo.
c)      O jejum não é uma forma de “pressionar” Deus, nem de obrigá-lo a nos abençoar.


Fonte: Núcleo Nacional do Ministério de Intercessão.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

A SANTA MISSA:

É muito mais do que você imagina… Veja aqui sua grandiosidade:


Sacrifício da Santa Missa

.
Todas as obras reunidas não equivalem as Santo Sacrifício da Missa, porque são obras  dos homens, e a Missa é obra de Deus.

O martírio não é nada em comparação: é o sacrifício que o homem fez a Deus da sua vida; a Missa é o sacrifício que Deus fez ao homem do Seu Corpo e do Seu Sangue.
Oh! Como o sacerdote é algo de grande! Se ele se compreendesse, morreria… Deus lhe obedece: ele diz duas palavras, e Nosso Senhor desce do Céu à sua voz e encerra-se numa pequena hóstia.
Deus detém os seus olhares sobre o altar. “Lá está, diz Ele, Meu Filho bem amado, em quem pus todas as Minhas Complacências”.
Aos méritos do oferecimento dessa vítima ele nada pode recusar. Se tivéssemos fé, veríamos a Deus oculto no padre como uma luz por detrás de um vidro, como vinho misturado com água.
Depois da Consagração, quando eu seguro nas mãos o Santíssimo Corpo de Nosso Senhor, e quando estou nas minhas horas de desalento, só me vendo digno do inferno, digo: “Ah! Se ao menos eu pudesse levá-lo comigo!
O inferno seria doce junto Dele, não me custaria ficar nele toda a eternidade a sofrer, se nele estivéssemos juntos… Mas então não haveria mais inferno; as chamas do amor apagariam as da justiça”.
Como é belo! Depois da Consagração, Deus está aqui como no Céu!… Se o homem conhecesse bem este mistério, morreria de amor. Deus nos poupa por causa da nossa fraqueza.
Um sacerdote, depois da Consagração, duvidava um pouco de que as suas poucas palavras pudessem ter feito Nosso Senhor descer sobre o altar; no mesmo instante viu a hóstia toda vermelha e o corporal tinto de sangue.
Se nos dissessem: “A tal hora devem ressuscitar um morto”, correríamos bem depressa para vê-lo.
Mas a Consagração que muda o pão e o vinho no Corpo e no Sangue de um Deus, não é um milagre bem maior do que ressuscitar um morto?
Deveríamos empregar ao menos um quarto de hora para nos prepararmos a ouvir bem a missa.
Dever-nos-íamos aniquilar diante de Deus, a exemplo do seu profundo aniquilamento no sacramento da Eucaristia, fazer o nosso exame de consciência; porquanto, para bem assistir à missa é preciso estar em estado de graça.
Se conhecêssemos o valor do Sacrifício da Missa, ou, antes, se tivéssemos fé, teríamos muito mais zelo em assistir a ele.
Meus filhos, estais lembrados da história que eu vos contei daquele santo sacerdote que rezava pelo amigo; aparentemente Deus lhe fizera conhecer que ele estava no purgatório;
Veio-lhe ao pensamento que ele nada podia fazer de melhor do que oferecer o Santo Sacrifício da Missa pela alma do amigo.
Quando chegou ao momento da Consagração, ele tomou a hóstia entre os dedos e disse: “Pai santo e eterno, façamos uma troca.
Vós tendes a alma de meu amigo que está no purgatório, e eu tenho o Corpo de Vosso Filho, que está em minhas mãos; pois bem!
Livrai meu amigo, e eu vos ofereço Vosso Filho com todo o merecimento da sua Morte e Paixão”. De fato, no momento da elevação, ele viu a alma do amigo, toda radiante de glória, que subia ao Céu.
Pois bem! Meus filhos, quando quisermos alcançar alguma coisa do bom Deus, façamos assim também.
Depois da Sagrada Comunhão, oferecemos-lhe seu Filho bem amado com todos os merecimentos da sua Morte e Paixão; ele não nos poderá recusar nada.

Fonte: Retirado do livro Espírito do Cura D’Ars de Abbé A. monnin.
.

COMO REZAR DE CORAÇÃO?

Para o Coração de Deus? 

Veja:

A oração feita do coração ao coração de Deus

.
As palavras e petições dos que oram devem ser ordenadas, tranquilas e discretas. Pensemos que estamos na presença de Deus e que devemos agradar aos seus olhos, tanto pela atitude do corpo como pelo tom da voz.

Porque assim como é falta de educação falar em altos gritos, também é próprio de pessoas bem educadas rezarem com recolhimento e modéstia.
De fato, o Senhor mandou-nos e ensinou-nos a rezar em segredo, nos lugares escondidos e remotos e até nos próprios aposentos
A fé ensina-nos que Deus está em toda a parte, escuta e vê a todos, e na plenitude da sua majestade penetra nos lugares mais recônditos, segundo está escrito: Eu sou um Deus próximo e não um Deus distante.
Poderá um homem ocultar-se em lugares escondidos, sem que Eu o veja? Porventura, a minha presença não enche o Céu e a Terra? E noutra passagem: Em todo o lugar os olhos do Senhor observam os bons e os maus.
E quando nos reunimos e celebramos o Santo Sacrifício com o sacerdote de Deus, devemos proceder com respeito e ordem, e não lançar desordenadamente ao vento as nossas orações com palavras;
Nem pronunciar com loquacidade barulhenta aquela petição que deve ser apresentada a Deus com modesta dignidade.
Deus ouve mais o coração do que as palavras. Não é preciso gritar para chamar a atenção de Deus, porque Ele vê os nossos pensamentos.
Bem o mostrou quando disse: Porque pensais mal em vossos corações? E noutro lugar: Todas as Igrejas saberão que Eu sou Aquele que perscruta os rins e os corações.
Segundo conta o Primeiro Livro dos Reis, Ana, que era figura da Igreja, guardava e conservava interiormente as coisas que pedia a Deus;
Dirigindo-se a Ele não em altas vozes mas com silêncio e modéstia, no segredo do seu coração.
Ao falar, a oração era escondida mas a fé manifesta; não falava com a voz mas com o coração, sabendo que deste modo Deus a ouviria.
Assim obteve o que pedia, porque pediu com fé. Afirma-o claramente a divina Escritura: Falava em seu coração; apenas movia os lábios, sem se lhe ouvir palavra alguma; mas o Senhor atendeu-a.
Do mesmo modo lemos nos salmos: Orai em vossos corações; e arrependei-vos no silêncio dos vossos aposentos.
O mesmo sugere e ensina o Espírito Santo por meio de Jeremias, quando diz:Dizei em vossos corações: só a Vós, Senhor, devemos adorar.

Fonte: Tratado sobre a Oração Dominical – São Cipriano, Bispo e Mártir
.

sábado, 6 de fevereiro de 2016

ORGULHO:

A surpreendente verdade que nunca contaram a você sobre o pecado do orgulho, veja aqui:


Maior sinal de humildade foi dada por Nosso Senhor no lava pés!
.
O orgulho é esse maldito pecado que expulsou os anjos do paraíso e os precipitou no inferno. Esse pecado começou com o mundo.


Peca-se por orgulho de diferentes maneiras. Uma pessoa terá orgulho no traje, na linguagem, na postura, até no modo de andar.
Há pessoas que, quando estão na rua, andam com ufania e parecem dizer ao mundo que as vê: “Vejam como eu sou grande, como sou empertigado e sei andar bem!”.
Outras, que, quando fazem algum bem nunca acabam de contá-lo, e, se deixam de fazê-lo, ficam desoladas, pensando que vão ter má opinião delas…
Outras que se incomodam muito de estar com pobres quando encontram pessoas conhecidas; procuram sempre a companhia de ricos.
Se por acaso, são recebidas pelos grandes do mundo, gabam-se, tiram disso vaidade.
Há outras que têm orgulho falando: examinam o que vão dizer esforçam-se na boa linguagem, e, se lhes não ocorre uma palavra, ficam muito aborrecidas, por terem medo de que debiquem delas.
Ah! Meus filhos, uma pessoa humilde não é isso… Quer zombem dela, quer a estimem, quer a desprezem, quer lhe prestem atenção, quer a deixem de lado, para ela é a mesma coisa.
Reparai, se quiserdes conhecer quando uma pessoa é orgulhosa, escutai-a falar: será sempre ela quem terá a palavra;
Ela só falará de si; terá sempre feito melhor que os outros; só ela é que faz bem; censura todas as ações dos outros, esperando deste modo salientar as suas.
Há ainda pessoas que fazem grandes esmolas para se fazerem estimar: isso não!… Essas pessoas não tirarão fruto algum das suas boas obras. Ao contrário, as suas esmolas se tornarão pecado. 
Nós pomos o orgulho em toda parte, como o sal. Gostamos de ver as nossas boas obras conhecidas. Se prestam atenção à vossa virtude, ficamos alegres: se percebem os nossos defeitos, ficamos tristes.
Noto isto em grande número de pessoas; se lhes dizem alguma coisa, isso as inquieta, aborrece-as.
Os santos não eram assim; afligiam-se se as suas virtudes eram conhecidas, e ficavam contentes de que vissem a sua imperfeição.
Uma pessoa orgulhosa julga que tudo o que ela faz é bem feito; quer dominar sobre todos quantos tratam com ela; tem sempre razão; julga sempre o seu sentir melhor que o dos outros…
Não é isto! Uma pessoa humilde e instruída, se lhe perguntam o seu sentir, diz muito simplesmente, depois de deixar falar os outros. Quer eles tenham razão, quer não, ela não diz mais nada.
S. Luís Gonzaga, quando era menino de escola e lhe censuravam alguma coisa, nunca procurava desculpar-se; dizia o que pensava, e não se incomodava mais com o que pensavam os outros.
Se estava errado, estava errado; se tinha razão, dizia a si: “Estive errado outras vezes”.
Os santos eram tão desapegados de si mesmos, que pouco se lhes dava que os outros fossem da sua opinião. Dizem: “Oh! os santos eram simples!”
Sim, eles eram simples para as coisas do mundo; mas para as coisas de Deus, eram bem entendidos. As preocupações mundanas lhes pareciam de tão pouca importância que eles não lhes davam atenção.

ANJOS:

O que São José pode nos ensinar sobre os anjos? Veja e surpreenda-se:

Patriarca São José.

.
Os Anjos, como define o catecismo, são puros espíritos que Deus criou para sua glória e seu serviço.

A glória e o serviço de Deus são, pois, a missão dos espíritos celestes. Para que foi criado e predestinado São José?
Para ser na terra a imagem do Pai celeste, o pai adotivo do próprio Deus e esposo da Mãe de Deus.
Os Anjos nos guiam, protegem, e os coros angélicos estão ao serviço do Senhor. Não é São José o guia poderoso de nossa vida, como o foi de Jesus?
Os Anjos têm a visão e o serviço de Deus.
São José teve a intimidade do Filho de Deus Humanado e o serviu longos anos, do Presépio de Belém aos dias da pregação do Evangelho. Nenhum Anjo foi tão familiar de Deus.
Podia dizer São José ao Senhor: Meu Deus! Quando tomastes a forma humana para nos remir, depois de Maria, vossa Mãe, e mais que vossos Anjos, tive a incomparável felicidade e honra de vos servir.
Tivestes fome e sede, e Vos dei de comer e beber com o suor de meu rosto; eu Vos recebi nos meus braços e Vos salvei da morte e perseguição de Herodes.
Protegi, amparei vossa Mãe Santíssima! Senhor, recebi a missão de Vos amparar e proteger na terra, para que pudesse amparar e proteger meus devotos!
Não é, realmente, superior, mais eficaz e poderoso o ministério de São José que o dos Anjos?
Peçamos ao Santo Patriarca nos obtenha a graça incomparável da salvação eterna pela fidelidade ao serviço de Deus na terra.
Invoquemos o nosso Anjo da Guarda para que nos ajude a honrar ao nosso grande Santo Protetor, que é também Príncipe dos Anjos e Arcanjos.
José do Egito, figura de São José, fora constituído príncipe com todos os poderes sobre os demais súditos de Faraó.
São José fora constituído também, no Reino de Deus, o grande Príncipe, e lhe foram dadas as maiores e mais extraordinárias prerrogativas que o fizeram o Príncipe sem igual, acima de todos os súditos do Rei dos reis depois de Maria Santíssima, Rainha dos céus e da terra.
E nesta singular e privilegiada missão, quem pode contentar a supremacia de José sobre todos os Anjos e coros angélicos?

Fonte: Retirado do livro “São José” Mons. Ascânio Brandão. 
.
.
.

CARNAVAL e os ultrajes:

Oração em reparação aos dias de Carnaval. Reze conosco:

Nossa Senhora de Fátima que chorou em New orleans (EUA)

.

Estamos diante do Carnaval e muitas blasfêmias são cometidas contra Deus e contra Nossa querida Mãe Santíssima.
.
É triste. Inúmeros pecados e promiscuidades são cometidas e até televisionadas. 

Assim, enchem nossos lares com ofensas que corrompe nossas crianças e expõe nossas famílias a todo tipo de imoralidades.
E certamente você sabe que o jeito certo de comemorar não é assim, imerso em todo tipo de perversão e pecado.
Mas é necessário fazer mais do que isso:
É necessário fazer algo pelas pessoas que estão sendo expostas à corrupção moral do Carnaval; pelos seus parentes e sobretudo pelas crianças!
Uma ótima forma de combatermos esses ultrajes horrendos e proteger os nossos familiares das perversões do Carnaval é REZANDO.
Reze esta Oração de reparação a esses pecados que tanto ofendem a Deus e o Imaculado Coração de Maria.
.
Oração de Reparação e pela Proteção da Família
Meu Jesus, que sobre a Cruz perdoastes aqueles que nela Vos pregaram, e desculpastes diante de Vosso Pai o seu delito;
Vós que da Cruz lançastes um olhar de piedade ao bom ladrão que expirava sobre o patíbulo e o convertestes e salvastes;
Vós que entre as agonias da morte declarastes ter ainda sede de padecimentos para tornar mais copiosa nossa Redenção;
Tende piedade de tantos infelizes que, seduzidos pelo espírito da mentira nestes dias de falsos prazeres e de escandalosa dissipação, correm risco de se perder.
Ah! pelos méritos de Vosso preciosíssimo Sangue e da Vossa morte não os abandoneis como merecem, nem permitais fique sem remédio o miserável estado em que se vão precipitar.
Reservai para eles um dia de misericórdia e de salvação. Vós que a São Pedro estendestes prontamente a mão para sustentá-lo, quando submergia;
Socorrei também a estes infelizes que estão para cair no abismo infernal; acordai-os, sacudi-os, iluminai-os, convertei-os e salvai-os.
Tende, pois, sempre firme sobre nós a Vossa destra, para que jamais sejamos seduzidos por tantos escândalos que nos rodeiam;
Mas, pelo contrário, nunca nos afastemos da verdade e da justiça, mereçamos nós o Vosso amor, ao passo que outros provocam o Vosso desdém;
E nos apliquemos nos exercícios de piedade, enquanto que ela é esquecida pelos ingratos filhos do século que terão de chorar para sempre a sua atual estultícia.
Rezar um Padre nosso, uma Ave Maria e um Glória.
.
.
*  *  *
.

catecristonarede

Marcadores

catecristonarede

Valeu a informação do catecristonarede?

catecristonarede

SEGUIDORES

catecristonarede

catecristonarede

catecristonarede
~~catecismoLegal~~

catecristonarede

~~catecismoLegal~~ para todas as idades!
Aprenda com esmero e com facilidade àquilo que fará bem para sua espiritualidade!